Tratamento Apnéia do Sono

Apnéia do sono e ronco

A verdadeira solução para os distúrbios de sono

Fisiologia e anatomia das vias aéreas superiores (VAS)

Physiology and anatomy to understand the causes of apnea A via aérea superior é uma estrutura complexa e multifuncional que regula diversas funções do organismo humano contraditório. Esta complexidade merece que nós paramos para analisar a anatomia das vias aéreas superiores em indivíduos saudáveis, para entender melhor sua complexidade em pacientes com SAHOS. Alternada das vias aéreas superiores e função respiratória com ventilação gástrica e fonação (fala). Colocou os mecanismos responsáveis pela sensação olfativa, o aparelho, que permite a articulação da fala e no sistema respiratório e ventilação. O SAV está dividido em cavidade nasal, faringe e laringe.

O mau funcionamento em algum lugar neste complexo causas de oclusão intermitente das vias aéreas superiores, o que predispõe o desenvolvimento de ronco e apnéia do sono. As causas exatas do colapso da faringe resultando na interrupção do fluxo de ar, estão ainda a ser determinada, embora diversos fatores tenham sido analisados anatômicos e funcionais relacionados à obstrução deste processo, as causas ainda são desconhecidas para a medicina moderna.
 

The fosas nasales
É o começo das vias aéreas superiores eo fluxo de ar de entrada do canal e mais comuns. É constituída de paredes rígidas e desmontáveis e na ausência de fatores patológicos é irrelevante nos processos de ronco e apnéia. As cavidades forma separadas por um septo osteo-cartilaginosa (septo), com paredes em que há proeminências ósseas, recobertas por uma mucosa eréteis cornetos nasais, cujo tamanho é muito variável, dependendo da quantidade de sangue que tem dentro deles. Eles estão divididos em: narinas, narinas anteriores buracos e coanas, narinas posterior.

Faringe
Understanding apnea causes learning physiology Esta é a área da maior importância porque está localizada a maioria dos episódios de obstrução que resultam em SAHOS. A porção do trato aerodigestivo que se estende desde a porção retronasal (nasofaringe, nasofaringe nasofaríngeo) para a entrada do esôfago (hipofaringe). É um canal membranoso paredes e colapso do tecido mole que se estende desde a base do crânio até a sexta vértebra cervical. Tem a peculiaridade de ser um segmento comum do sistema respiratório eo sistema digestivo. Seu tamanho aproximado é de 13 centímetros de comprimento e é dividido em diferentes seções anatômicas: Seção nariz ou nasofaringe, orofaringe ou seção oral e faringe laringe seção. A região anatômica compreendida entre a faringe posterior até a laringe é desprovida de cartilagem do osso de suporte e, portanto, suscetíveis ao entupimento.

    • A nasofaringe ou nasofaringe. É a parte superior da laringe, logo atrás do cavidade nasal através da coana. É composto de paredes rígidas, sem movimento, exceto para o palato mole, membranosas e desmontável. A nasofaringe não é desmontável, para a sua participação na SAHOS só acontece se houver uma ocupação do mesmo, como é típico nas crianças acometidas pela hipertrofia adenoideana.

   Comprehend physiology and see what causes apnea • Orofaringe. O nome dado para o meio da faringe, entre a nasofaringe e hipofaringe. A orofaringe é a parte da faringe que fica entre uma linha imaginária para continuar o palato duro e que dura mais tempo, então a borda superior do osso hióide. A orofaringe é a parte da faringe mais envolvida na fisiopatologia da SAHOS, pois é dobrável, e anatomicamente muito variável. É delimitada pelo paladar ea borda superior da epiglote. A abertura superior da garganta é a epiglote, que é formado pelo osso hióide e cartilagem. Na extremidade posterior há uma aba chamada epiglote Glottis assunto (cartilagem na parte de trás da língua), que fecha automaticamente a laringe no ato de engolir, para impedi-lo de entrar no conteúdo dos alimentos nas vias aéreas. Ele contém as tonsilas palatinas, os órgãos linfóides localizados nas paredes laterais. Amígdalas variam em tamanho e, muitas vezes registradas na inflamação, que é conhecida como amigdalite. A orofaringe pode ser dividida em duas partes distintas:
– Velopalatal orofaringe é a parte da orofaringe pode ver quando você abrir a boca. Inclui o palato mole ou palato mole, formado pela úvula e pilares amigdalianos anterior e posterior de cada lado, e as tonsilas palatinas.
– Orofaringe basilingual: inclui a base da língua, ou seja, a porção lingual que permanece após o "v" lingual, e que está fora da cavidade oral, e não é acessível a exame visual.
• Ou laringofaringe Hipofaringe: é o fundo do canal, e se estende desde a borda superior da epiglote à borda inferior da cartilagem cricóide. A hipofaringe é porque o aparelho digestivo, sem relação com a passagem do ar.

Physiology comprehension helps to see apnea causesLaringe
Faz parte das vias aéreas, que serve como um esfíncter ajustável, através das cordas vocais. Na parte superior da laringe é a epiglote, a cartilagem móvel, que pode, ocasionalmente, o colapso da passagem de ar. É um tubo rígido e dobrável, que liga a faringe à traquéia. Ele mede aproximadamente 4 cm de comprimento e cerca de 3 cm de diâmetro. É o principal órgão da fonação. É um movimento, que se adapta a sua morfologia à fonação e deglutição. E para que esta adquira uma maior mobilidade, é levada para cima e para frente em sua totalidade, a remoção da glote da passagem do alimento, correndo abaixo dos lados da epiglote. Non-estrutura dobrável torna irrelevante, exceto em anomalias patológicas obstruindo presenças tumor.

Traquéia
É um tubo de aproximadamente 12 cm de comprimento e 2,5 cm de diâmetro. Normalmente, um tubo não-dobrável formada por anéis cartiloaginosos incompleta. A permeabilidade da traquéia é realizada por estas 20 cartilagens em forma de ferradura.
 

Aviso legal

Tratamento Apnéia
do Sono

Somera 6, 2 planta
P.C.: 29001 Málaga (Espanha) Europa
Internacional Tel.: (0034) 666 992 606
Tel.: (0034) 952 21 21 74
e-mail: international@orthoapnea.com